A Maior Bíblia do Mundo

Introdução
Muita gente acha que Bíblia é tudo a mesma coisa. Alguns ainda sabem que existe uma diferença entre a Bíblia Católica (Romana) e a Bíblia Protestante, ou ainda que a Bíblia original foi a Bíblia Hebraica, do povo judeu, hoje conhecida como Antigo Testamento pela maioria das pessoas.

Porém, a realidade é que existem muito mais Bíblias do que se pode imaginar. Muitas deixaram de existir, juntamente com suas comunidades. Outras só são conhecidas através de fragmentos.

Mas, mesmo assim, se formos considerar os principais grupos judaicos e cristãos da atualidade, ainda assim teríamos algo em torno de umas dez versões.

Dentre elas, o recorde de Bíblia mais extensa, é sem dúvida alguma pertencente à Igreja Ortodoxa Etíope. Pelas suas próprias contas, os etíopes têm nada menos do que 81 livros!

Porém, esse número seria ainda maior se fôssemos adotar a divisão tradicional que a maioria das pessoas conhece, pois os cristãos etíopes ainda combinam várias obras que outrora aparecem separadas.

Se tomássemos, por exemplo, o padrão protestante de divisão dos livros, bem como o padrão de divisão dos livros deuterocanônicos, esse número saltaria para 91 livros, chegando até a 92 se contarmos a curiosa divisão do livro de Provérbios em 2 partes.

Compare isso com os 39 livros da Bíblia Hebraica (ou 24, segundo a divisão judaica), ou ainda os 73 segundo a divisão da Bíblia Católica (Romana). Isso sem contar o fato de algumas dessas obras, tais como Enoque e Jubileus, são enormes!

Abaixo, apresento o cânon etíope:

Antigo Testamento (Bíblia Hebraica) Etíope
Gênesis
Êxodo
Levítico
Números
Deuteronômio
Josué
Juízes
Ruth
I e II Samuel
I e II Reis
I Crônicas
II Crônicas e a Oração de Manassés
Jubileus
Enoque
Esdras (Esdras e Neemias)
2 Esdras (1a. Esdras e Apocalipse de Esdras)
Tobias
Judite
Ester
I Macabeus (Versão Etíope)
II e III Macabeus (Versão Etíope)

Salmos
Provérbios (Pv. 1-24)
Exortações (Pv. 25-31)
Sabedoria de Salomão
Eclesiastes
Cantares
Isaías
Jeremias, Lamentações, a Carta de Jeremias, Baruque e 4 Baruque
Ezequiel
Daniel
Oséias
Amós
Miquéias
Joel
Obadias
Jonas
Naum
Habacuque
Sofonias
Ageu
Zacarias
Malaquias
Eclesiástico
Josefo

Novo Testamento (Bíblia Cristã) Etíope
Mateus
Marcos
Lucas
João
Atos
Romanos
I Coríntios
II Coríntios
Gálatas
Efésios
Filipenses
Colossenses
I Tessalonissences
II Tessalonissences
I Timóteo
II Timóteo
Tito
Filemon
Hebreus
I Pedro
II Pedro
I João
II João
III João
Tiago
Judas
Apocalipse
Sínodos
I e II Alianças
Clemente (Versão Etíope)
Didascália (Versão Etíope)

Tirando os já conhecidos 66 livros tradicionais, mais os 7 adicionais da Bíblia Católica (Romana), todos esses bastante conhecidos, segue uma breve introdução das demais obras:

Jubileus: Uma releitura da história dos patriarcas, até a outorga da Torá, narrada pelos anjos que teriam entregue a Torá a Moisés no Sinai. Essa releitura traz boa parte das práticas ritualísticas da Torá como tendo iniciado com os patriarcas.

Enoque:Também conhecido como 1 Enoque, o livro que narra a queda de anjos que se enamoraram das mulheres, a destruição do mundo por gigantes, traz uma astronomia primitiva e traz visões sobre a história de Israel até o fim do período dos Macabeus.

A Oração de Manassés: Manassés foi o rei mais iníquo de Judá, que acabou por precipitar a invasão babilônia. Nesse texto, ele reconhece suas transgressões e pede perdão ao Eterno

2 Esdras: Também conhecido no grego como 1 Esdras, é uma releitura dos acontecimentos de 1 Esdras, acrescentando detalhes sobre o reinado de Artaxerxes, bem como a história de como jovem Zorobabel teria ganho uma disputa de sabedoria na corte de Dario, o que teria feito Dario permitir o retorno do povo e a reconstrução do Templo

Apocalipse de Esdras: Uma coletânea de visões apocalípticas atribuídas a Esdras, que narram do exílio babilônio, posteriormente, a queda dos impérios que dominaram o mundo, culminando num reinado em que o Messias destruiria o último império.

I, II e III Macabeus (Etíope): Provavelmente, os livros de Macabeus do cânon etíope se perderam, e alguém tentou reconstruí-los, mas cometendo muitas liberalidades. Mistura nomes geográficos antigos (Moabe, Midiã, etc.) com outras nações, mantendo a temática de perseguição aos judeus. O último dos livros também fala sobre recompensa aos justos e punição aos iníquos.

4 Baruque: Trata-se de texto atribuído a Baruque, discípulo de Jeremias. Nele, Jeremias é chamado a ocultar as vestes sacerdotais antes da destruição do Templo. O texto segue com visões figurativas significando o fim do cativeiro babilônio

Josefo Ben-Gurion: Um livro do século 9 d.e.c. que narra a história do povo judeu desde Adão até o rei Oto, o Grande (século 9 d.e.c.), supostamente iniciado por Flavio Josefo e concluído por um escriba posterior.

Sínodos: É um livro que contém as decisões dos principais concílios cristãos ecumênicos, bem como os principais concílios específicos da Igreja Etíope, que expõem sobre temas teológicos, litúrgicos e administrativos.

I e II Alianças: Livros que falam sobre a estrutura da igreja e que se encerram com um discurso de Jesus para seus discípulos.

Clemente: Versão etíope da carta enviada por Clemente de Roma aos Coríntios, abordando os temas de autoridade eclesiástica e outros assuntos polêmicos para a comunidade de Corinto.

Didascalia: Livro que traz um suposto ensinamento dos apóstolos de Jesus acerca da ordem, moral e conduta da igreja, provavelmente derivado das Constituições Apostólicas.

Conclusão Herege
Certamente o povo etíope gosta bastante de ler! Graças a eles temos acesso a algumas obras que foram muito importantes no período do Segundo Templo. Enoque e Jubileus, por exemplo, são indispensáveis para quem estuda o período historicamente.

As demais obras geralmente seguem o mesmo padrão textual da Septuaginta, provavelmente tendo chegado à Etiópia por meio de judeus e cristãos de Alexandria, no Egito.

Quanto à canonicidade, ou não, dessas obras, isso não compete ao autor comentar. Até porque o objetivo do site é informar o leitor, não doutriná-lo.

A propósito, a imagem é meramente ilustrativa.

Felipe Moura

Felipe Moura

Felipe Moura é judeu, teólogo, herege e não se responsabiliza pelo destino da sua alma se você ler as informações contidas neste site.

Os textos postados aqui no Portal O Herege visam levar conhecimento de conteúdo histórico e não necessariamente expressam a visão de mundo ou as crenças do autor.

1 thought on “A Maior Bíblia do Mundo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *